O Tatini é uma verdadeira instituição gastronômica em São Paulo. No Brasil desde 1954, a família responsável pela casa é proveniente de Florença, na Toscana, onde vivia de hotelaria desde o começo do Século XX (em São Paulo, primeiro endereço foi em Santos). Hoje, o espaço que leva o nome da família destaca-se com um dos melhores cardápios de comida italiana da capital, além da simpatia do patriarca, Mario Tatini, que recebe os clientes como em sua casa. O segredo do sucesso? “Trabalhamos com muito amor e dedicação, e temos profundo respeito pelos nossos clientes. Cuidamos muito bem da nossa matéria-prima, do que produzimos”, diz Fabrizio Tatini.

No Brasil, foram os Tatinis que introduziram iguarias que os melhores chefes daqui não conheciam. A ostra gratinada, por exemplo, foi uma delas. O linguado, um peixe feioso, era literalmente jogado longe pelos próprios pescadores que os capturavam em suas redes. Na cozinha, a família apresentou receitas com o peixe, que viraram sucesso. Mais: clássicos da Europa chegaram ao Brasil como o centenário Steak Diana (um filé aplati com molho Rôti, polpa de tomates, mostarda, Worcestershire e salsinha), o Steak à Siberiana (com vodca, mostarda em pó e cogumelos frescos) e o Stragonov russo-afrancesado. O cardápio de massas – supersaboroso – inclui Panzeroti de Mascarpone com molho Pomodoro e Basílico, Fetuccine a Cabo Frio com Camarão e Espaguete a Marinara. Para completar, o carrinho de doces dá água na boca. Entre as sugestões, Banana e Manga Flambadas, Quindim e Torta de Limão.

O charme mesmo estava no preparo das iguarias, que encantaram gourmets e chefs de cozinha. Eles traziam as receitas à mesa, e as preparavam em frente ao cliente, em réchauds de prata, tradição mantida até hoje. O cardápio atual do Tatini é como uma enciclopédia gastronômica, um mergulho no passado. Nele constam pratos italianos mesclados a várias receitas da cozinha internacional. Os camarões são maioria e podem vir aos molhos Newburg (flambado em conhaque ao creme de leite com tomate) e King George (flambado em uísque ao creme de leite com cebolinha e cogumelo paris). Há treze receitas individuais do crustáceo. O linguado, outro clássico do Tatini, vem acompanhado de diversos ingredientes em diferentes pratos. Entre os acompanhamentos, uva itália a la creme, champagne, camarão, champignon e uva passa, abacaxi e alcaparra, quatro queijos e espinafre gratinado e com alcachofra. Aves? Delícias como Supreme de frango Ana Maria (ao curry com maçã sautê, arroz com passas e mango chutney), Supreme de frango a la kief com manteiga e Galetto di primo canto com funghetti e batatas fritas. Os preços variam de R$ 35 a R$ 60. Para quem ama gastronomia, o Tatini é obrigatório!

Por: Edwin Paladino TasteTV