Revista Sweet Home, 2004

A mistura de raça, amor, ousadia e tradição dão a receita do sucesso da família Tatini, hoje à frente de um dos mais conceituados restaurantes de São Paulo, na região dos Jardins, que oferece qualidade a uma clientela exigente e, acima de tudo, muito fiel.

Também não é pra menos. Aos 75 anos, o italiano Mário Tatini. ainda faz questão de estar à frente da direção do estabeleci­mento, conferindo minuciosamente todos os detalhes, sem ceder seu nível de exigência:

“Até hoje, a cada dia que abrimos a casa, ainda sinto a forte emoção e a responsabilidade que o tempo não apaga. É como se fosse a inauguração do restaurante que começou com o meu pai, há mais de 50 anos”.

A afinidade e atenção com seus clien­tes é um dos diferenciais da casa. Mas engana-se quem pensa que os atrativos param por aí. O lugar é um reduto histórico da culinária de São Paulo, tanto que Mário Tatini foi um dos autores especialmente convidado para participar do livro de culinária que con­sagrou os 450 anos de São Paulo, que reúne paladar e a história de cada prato.

Toda a história começou com seu pai, Fabrizio Tatini, patriarca da família, que ao chegar ao Brasil em 1954, no porto de Santos, sentiu que não mais voltaria à Itália. Sorte dos brasileiros. Apaixonou-se pela terra, por uma bra­sileira, e trouxe para cá em menos de um ano toda a sua família . Trouxe junto uma arte culinária que se consagrou. Foram eles que introduziram o “réchaud”, o conhecido fogareiro utilizado pelos mais renomados restaurantes da Europa naquela época, para preparar o prato na frente do cliente.

Inovação e bom gosto no preparo dos pratos fazem parte do cardápio de Mário Tatini que por indicação dos clientes, o influenciou a transferir a casa para a capital.

“Criamos pratos novos à cozinha italiana agregando ingredientes ainda desconhecidos pelos brasileiros na década de 50. quando começamos a trabalhar no ramo. Novidades como champignon e os coquetéis com camarão agradaram e fazem sucesso até hoje”.

De pai para filho

Atividades gastronômicas, programas de televisão e aulas de culinária sempre fizeram parte da rotina de Mário Tatini. fundador da Primeira Escola de Gastronomia e Hotelaria do país, que or­gulha-se de passar aos seus descendentes os ingredientes de sua cultura gastronômica e confessa: “O sucesso está diretamente ligado à sensibilidade, ao amor e principalmente à muita dedicação”, afirma Tatini, que passa com exclusividade aos nossos leitores um dos seu prato prediletos:

Fettuccine a DON

Coloque em uma frigideira uma colher de sopa de mantei­ga. 3 a 4 fatias de presunto cortado em tiras e deixe por alguns instantes. Adicione meia xícara de creme de leite fresco.

Adicione a esse refogado, a massa fettuccine al dente, me­xendo lentamente. Misture um ovo batido com queijo ralado e desligue o fogo. Sirva rapidamente em pratos aquecidos.

Simples e muito gostoso!