Tatini na imprensa

 

A ligação da família Tatini com a gastronomia é antiga e, no Brasil, teve início em, 1954, quando Fabrizio Tatini fundou o Don Fabrizio, em Santos. Quatro anos mais tarde, o patriarca trouxe a marca para São Paulo, vendida em 1982. Desde então, o filho dele, Mario, de 85 anos, e o neto, Fabrizio, tocam o restaurante com seu sobrenome no térreo de um flat nos Jardins.

O Menu mistura clássicos da culinária internacional a massas al dente. Exemplos? O filé-mignon ao suave molho de mostarda com batata sautée de textura crocante (R$ 56,00) e o ravióli de pato ao molho de tomate levemente apimentado (R$ 55,00), preparado por um dos maîtres diante dos clientes em um réchaud.

De segunda a sexta, no almoço, oferece menu executivo com preços entre R$ 68,00 e R$ 93,00.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TATINI

Casa tradicional em que são servidas as receitas da culinária italiana da família toscana Tatini, que chegou ao Brasil em 1954. Tem clientela fiel há anos.

  • O que comer: Estrogonofe, Steack Diana e Ravióli de Pato
  • Dica do Chef: Filet Mignon de Cordeiro como o senhor Mario gosta
  • O que beber: Com o Estrogonofe, um Bordeaux tinto.
R. Batataes, 558 – Jd. Paulista

 

 

 

Simpático e bem-humorado, o competente Adauto de Oliveira está há duas décadas no Tatini, em São Paulo

“Qual é a sua opinião para hoje?” O garçom Adauto de Oliveira, há 20 anos no Tatini – um dos melhores restaurantes italianos da cidade de São Paulo – , já se acostumou com esta pergunta. Mesmo quando ela vem de clientes famosos, como os atores Antônio Fagundes e Juca de Oliveira. “Eles confiam em mim”, alegra-se o cearense de Acopiara, a 355 quilômetros de Fortaleza. Adauto tem prática, carisma e desenvoltura no que faz. Tanto que, com frequência, alguém o trato como se fosse o mâitre da casa. “A confusão me deixa envaidecido”, admite. “Mas o cargo de mâitre é acumulado pelo senhor Mario Tatini, o dono do restaurante. “Bem-humorado, Adauto emenda: “Devo ser um garçom com mais conteúdo”.

O ofício de garçom, na realidade, surgiu na sua vida por acaso. Recém chegado a São Paulo, Adauto foi convidado por um amigo a acompanhá-lo em uma entrevista de emprego. Sim, no restaurante Tatini. “Como não tinha nada para fazer naquele dia, topei”, conta. O empregador pensou que Adauto também fosse candidato à vaga. “Houve uma longa sabatina e, depois dela, acabei contratado e o meu amigo, não.” Claro que o episódio rendeu algum constrangimento. Enfim, águas passadas.

Antes de tornar-se garçom, Adauto deu duro longe dos olhos dos clientes. “Comecei lavando pratos”, conta, sem problemas. Apenas três anos mais tarde passou a servir mesas. Da temporada longe do salão, guardou conhecimentos que o auxiliam em muito no dia a dia. Um deles impressionou, há pouco, uma mesa de 20 japoneses. Eles o aplaudiram com entusiasmo ao notar sua destreza em descascar uma manga. Adauto abre um sorriso e comenta: “Você pode transformar um simples descascar de uma manga em um atrativo.”

Embora seja extrovertido, o carismático garçom acredita que não só o bom atendimento como também a boa conversa aprendeu de Mario Tatini. “Ele montou um grande restaurante. Para quem não sabe, a casa tem mais de 60 anos.” ISABELLA HOTTE

 

VEJA São Paulo Novembro de 2013

 

O menu mistura clássicos da culinária internacional a massas al dente. Exemplos? O filé-mignon ao suave molho de mostarda com batata sautée de textura crocante (R$ 56,00) e o ravióli de pato ao molho de tomate levemente apimentado (R$ 55,00), preparado por um dos maitres diante dos clientes em um rechàud.

http://tatinirestaurante.com.br/

Rua Batataes, 558 – Jd. Paulista.

 

TATINI
Criador da casa há quase 60 anos, Mario Tatini costuma saudar os clientes no almoço enquanto seu filho Fabrizio comanda a operação. Há massas de produção própria, como o fettuccine, que pode vir ao molho com funghi secchi, e o espaguete à carbonara. Uma especialidade é o risoto coral, com lagosta, polvo, lula, mariscos e vôngole, para duas pessoas. Arremate com o crêpe Suzette.
R. Batataes, 558, Jd. Paulista, região oeste, tel. 3885-7601.

O repórter do Dia Dia Érico Aires mostrou receitas que estão numa mesma família há várias gerações e que são guardadas como tesouros. Elas são mantidas em segredo e fazem parte da história de vida dessas pessoas. A família Tatini realizou o grande sonho de seus integrantes através de uma receita preciosa: o Ravióli de Pato. Uma história emocionante! Para ver o vídeo dessa história, veja a reportagem : Tatini no Dia Dia da TV Band

TATINI

Casa tradicional em que são servidas as receitas da culinária italiana da família toscana Tatini, que chegou ao Brasil em 1954. Tem clientela fiel há anos.

  • O que comer: Estrogonofe de filé mignon e cogumelos; e steak diana, filé mignon no molho rôti, flambado em conhaque, com arroz no molho de carne.
  • O que beber: Com o estrogonofe, um Bordeaux branco, e com o steak diana, um Bordeaux tinto.
  • Dica do chef: Ravioli de pato

R. Batataes, 558, Jd. Paulista

De longa tradição, essa casa deriva de um restaurante surgido em Santos com o nome Don Fabrizio em 1954. Foram os descendentes do fundador que abriram o Tatini quase três décadas atrás. Até hoje, o salão e os fogões são dirigidos por Mario Tatini, de 84 anos, e seu filho, Fabrizio. Da cozinha, saem massas como o fettuccine à marinara (com frutos do mar; R$ 99,00). O escalope de filé-mignon à don (R$ 53,00), preparado com presunto cru, sálvia e vinho, é uma versão do clássico saltimbocca alla romana. Durante a semana no almoço, prepara cardápio executivo do couvert a sobremesa com preços entre R$ 60,00 e R$ 90,00.

 

TATINI

Paredes revestidas de madeira e grandes quadros pendurados marcam o restaurante italiano que funciona desde 1954 e é tocado por Mario Tatini. O carro-chefe da casa são as massas de produção própria, como o ravióli de carne à moda, cujo “rechaud” vem à mesa  e mistura sugo, bolonhesa e creme de leite.

www.tatinirestaurante.com.br

Rua Batataes, 558 – Jardim Paulista.

TATINI

Cozinha italiana com quatro décadas de tradição familiar. O carro-chefe são as massas de produção própria, como a palha e feno com ostras refogadas, champinhom fresco, toque de bacon e polpa de tomate, servida de sexta a domingo.

http://tatinirestaurante.com.br/

R. Batataes, 558, Jardim Paulista.